Cão tem depressão?

Como os seres humanos, cães podem ter crises de depressão. Os sinais da doença são diversos, entre eles: parar de comer, beber apenas quantidades mínimas de água, deixar de brincar e perder peso drasticamente.

 

O que pode causar depressão em animais de estimação?

O seu animal de estimação recentemente perdeu um amigo? Alguém muito próximo saiu de férias? Ou talvez o seu filho cresceu e se mudou? Muitas são as razões que podem entristecer um animal, porque como os humanos, os cães são muito sentimentais. Podemos não notar, mas animais de estimação sofrem com morte ou mesmo apenas um desaparecimento.

A morte do dono, por exemplo, causa tristeza profunda no animal podendo levar à uma depressão.  Cães também podem sofrer de um desequilíbrio químico, neste caso, necessitam de medicação pra tratar o desbalance. Fatores como mudança drástica na rotina ou até mesmo o clima podem afetar um cão e ameaçar a sua saúde.

 

depressão em cachorros

Para os que têm um animal de estimação é importante sempre estar atento. O primeiro passo é o reconhecimento do problema. Se você já descartou todas as possíveis causas físicas com a ajuda de seu veterinário, é hora de começar a olhar para as causas mentais.

Deterioração lenta e perda de iniciativa é um indício evidente de que algo está incomodando o seu cão. Se isso está acontecendo, você precisa agir, converse com o seu veterinário, observe seu cão, faça anotações sobre o seu comportamento. Mesmo que sejam casos mais raros, a depressão canina não tratada pode se tornar um risco para a vida do seu cachorrinho.

Uma vez que você e seu veterinário determinarem que o seu cão sofre de depressão, existem algumas opções. Uma é a terapia com medicamentos anti-depressivos. Aumentar as atividades com o seu cão também vai ajudar. Levá-lo para rua para interagir com outros animais é outra boa ideia. Ás vezes, até mesmo a adoação de um novo cão pode influenciar positivamente no tratamento.

Deixe um comentário

Como escolher a raça do cachorro?

Você decidiu ter um cachorro para fazer companhia. Mas e agora? Qual a melhor raça? Não existe melhor nem pior, somente a que vai mais com a sua personalidade e estilo de vida. É uma decisão muito importante, principalmente porque é uma escolha permanente, quase como escolher o marido ou a esposa. Você terá que conviver com o cão seja ele pequeno ou grande, energético ou calmo, por pelo menos uns 15 anos. O melhor a fazer é pesquisar muito antes para que o casamento seja perfeito. Não adianta escolher um São Bernardo se no seu apartamento mal cabe você e sua cama. Nem pensar em ter um Terrier se você não tem paciência para lidar com um cão energético.

Raças de Cachorros

 

Para complicar um pouco mais a sua vida, tenha em mente que não é porque você escolheu o cão que tem tudo a ver com você, que ele será o complemento perfeito. Lembre que existem pessoas que têm um estilo de vida nenhum pouco propício para um animal de estimação, por exemplo, se você passa 80% do seu tempo viajando à trabalho, será difícil incluir um cão nesta rotina. Mas estamos aqui para facilitar e não dificultar a sua vida, então aqui vão algumas dicas para você seguir quando estiver a procura de um cãozinho de estimação:

1. Leia sobre todas as raças, são tantas que pode existir uma que fecha direitinho com você, mesmo sem você ter conhecimento.

2. Uma vez que você comece a listar algumas raças converse com pessoas que têm ou tiveram o mesmo tipo de cão que você está pretendendo adotar. Fale também com profissionais da área, como veterinários, adestradores, criadores, etc.

3. Assim como escolher a namorada ou namorado, não vá somente pelo visual, nem sempre o que você vê no exterior é a projeção do interior.

4. Se você não mora sozinho, consulte também quem vive na sua casa, afinal de contas um cão interfere na vida de toda a família.

O que devo me perguntar quando estiver escolhendo a raça do cachorro?

1. Que tamanho de cão é ideal para mim?

2. Posso conviver com um cão que o pêlo cai constantemente?

3. Eu preciso de um cão que convive bem com crianças?

4. Eu preciso de um cachorro que seja bem treinado?

5. Eu preciso de um cão que conviva bem com outros animais?

6. Que nível de energia o meu cão pode ter?

7. Será que posso arcar com as despesas de um cão?

8. Eu preciso somente de um companheiro ou de um cão que também seja o vigilante da casa?

9. Será que minha vida vai mudar drasticamente nos próximos 15 anos?

10. Vou ter que deixar meu cão muito tempo sozinho em casa?

11. Vou querer um cão pra dentro de casa ou para o pátio?

12. Que tipo de cão se adaptaria com o clima da minha cidade?


Depois que todas essas perguntas forem respondidas, sua pesquisa for feita e você encontre o seu parceiro cão, não pense que acabou o trabalho, aí que vai começar. Assim que receber o seu mais novo amigo em casa, você será responsável por formar o caráter dele, ensinar regras e comportamentos que vão ajudá-lo na integração e adaptação à sociedade dos humanos. No mais, será muita diversão e companheirismo. Ter um animal de estimação é uma das melhores experiências que um ser humano pode ter.

Deixe um comentário

Quantas vezes o cão deve ser alimentado?

Boa pergunta, pois cada pessoa cria sua própria resposta e na verdade há uma forma mais indicada para alimentar os cães. Assim como os humanos, os cachorros também seguem uma rotina diferenciada quanto à alimentação em diferentes etapas da vida. A maioria dos especialistas aconselham alimentar um cão adulto duas vezes ao dia: pela manhã e pela noite. Porém, com os filhotes a rotina dever ser diferente. Todos os cães com menos de cinco meses devem ser alimentados de 3 à 4 vezes ao dia, ou conforme indicado pelo veterinário.

 

Estabelecer horários ou não?

Há quem prefira deixar o pratinho do melhor amigo sempre cheio no chão e deixá-lo à vontade pra comer quando desejar. Isso não vai prejudicar o cão pois, também como nós humanos, os cães param de comer quando estão satisfeitos ou quando estão tão cheios que não cabe mais comida no estômago. No entanto, isso não ajuda no treinamento do cão, seja qual for o adestramento que você está tentando fazer. Por exemplo, se o cão está sendo treinado à fazer as necessidades no tapete higiênico é importante que ele tenha uma rotina e que você saiba quando ele estará a ponto de usar o tapete. Cães que comem num horário rotineiro, fazem as necessidades num horário rotineiro também.

 

Comida para Cachorro

Rotina: Crie horário para refeições dos cães

Estabelecer horário para a comida ajuda não só a criar rotina (o que auxilia no adestramento), mas também ajudará você a controlar a saúde do seu cachorro. Se ele come na hora que deseja durante todo o dia, talvez você não identifique imediatamente que ele não esteja comendo bem ou nem esteja se alimentando. No entanto, se ele não comer imediatamente depois que você colocou o pote no chão, você saberá que ele está sem apetite e isso pode ser sinal de que algo não está certo com a saúde dele. Se não voltar o apetite em alguns dias, é importante levá-lo em um veterinário.

Uma última razão tão importante quanto as demais, é o fato de que a comida o dia inteiro no chão pode atrair insetos e outros animais indesejáveis para sua casa. Portanto, ter horários determinados para o cão comer vai ajudar a preservar a sua saúde e da sua família.

 

Como treinar o cão para ter horários para comer

Deixe o pote da comida no chão por uns 10 minutos e retire independentemente se o cão comeu ou não. Caso o cão coma devagar, deixe por 20 minutos. Com o tempo você saberá qual a duração adequada para as refeições do seu cão.

No próximo horário da comida, coloque o prato do cachorro novamente no chão e deixe por 10 minutos (ou o tempo que você verificou que é necessário). Com esse treinamento o cão irá aprender rapidamente que ele tem que comer na hora que a comida é oferecida, criando assim um novo hábito na sua rotina. Acreditem, eles adoram rotina!

Deixe um comentário

Como viajar com cães

Planejando uma viagem com o seu cão? Antes de sair, certifique-se que está tudo certo para que a viagem somente tenha surpresas agradáveis para você e seu melhor amigo. Veja abaixo uma lista que vai ajudar no planejamento e boa viagem!

1. Verifique se o local que você pretende levar seu cachorro aceita cães e se as atividades que você deseja fazer a cada dia vai ter um lugar para o seu amigão. Essas informações serão decisivas para que você escolha entre levá-lo ou não.

2. Se você decidiu que o peludo pode fazer parte da viagem sem nenhum problema, comece a planejar. Antes de tudo, leve-o ao veterinário, verifique se está tudo bem com ele e que todas as vacinas estejam em dia. Principalmente para viagens de avião, vacinas pendentes podem causar problemas no embarque.

 

Viajar com cachorro

3. Compre uma bolsa para carregar o seu cão. Para quem viaja de avião é obrigatório. Para quem viaja de carro é conveniente e seguro. Existem diferentes medidas de bolsas de acordo com o tamanho do seu cachorro. Em geral, cães precisam ficar em pé e dar uma volta confortavelmente quando a bolsa estiver fechada.

4. Somente para quem vai viajar de avião:

- Ligue para a companhia aérea antes de comprar as passagens para verificar as exigências, como: vacinas, documentos e taxas de embarque.
- Certifique-se onde o cão vai viajar, com você ou junto com as bagagens. Dependendo do tamanho do cão, não é permitido viajar com os passageiros.
- Veja qual o limite de cães por voo, e confira se ainda há espaço para o seu cão, de nada adianta garantir o seu acento se não houver espaço para o seu amigão.

5. Não deixe de identificar o seu cachorro. Coloque seu nome e endereço na bolsa que irá transportá-lo, bem como na coleira. Para segurança extra use uma medalha de metal com os dados gravados ou um microchip para identificação.

6. Treino, treino, treino. Adestre seu cão. Se ele nunca foi transportado dentro de uma bolsa ou gaiola, pratique com ele. O cachorro tem que estar acostumado à fazer pequenas saída dentro da bolsa antes de sair para uma longa viagem.

7. Durante os dias do passeio tenha o seu cão sempre na coleira.

8. Em viagens de carro, mantenha o cão dentro da bolsa para protegê-lo em caso de acidentes.

9. Tenha sempre ração e água com você. Lembre-se que passeios podem ter duração maior do que você planejava.

10. Leve tapetes higiênicos pois cães acostumados com essa técnica, farão xixi no tapete higiênico mesmo que estejam dentro do carro ou no avião.

11. Para ajudar no adestramento, tenha guloseimas para que seu cão seja recompensado depois de fazer algo que você ensinou e incentivado a continuar se comportando bem.

12. Leve pelo menos um ou dois brinquedos. De preferência os que o seu cão mais gosta. No meio de tanta coisa nova será menos estressante para ele se tiver algo que ele já está bem familiarizado.

13 Tendo oportunidade e espaço, leve a cama do seu cachorro na viagem.

14. Não esqueça de ter sacolinhas plásticas sempre com você para juntar as fezes do seu cão.

15. Não esqueça de medicamentos caso o seu cachorro esteja passando por um tratamento.

Deixe um comentário

Dicas de recompensas no adestramento

Existem diferentes técnicas para treinar os cães. Uma delas é o reforço positivo, que se basea nas teorias psicológicas para realizar o adestramento. Trata-se de uma prática que usa a recompensa para condicionar os animais à responderem de acordo com os comandos do adestrador. Para estimular os cães geralmente são utilizados petiscos ou elogios. Com a crescente oferta de guloseimas para cães no mercado, oferecer algo de comer após um comportamento positivo virou o método mais utilizados pelos donos e adestradores.

Com tanta variedade fica difícil encontrar os petiscos mais adequados. A melhor maneira de saber o que mais agrada o seu cão é escolher conforme a raça. Cachorros amam seus petiscos, no entanto é preciso ter cuidado para não exagerar na dosagem, este tipo de comida pode conter maior quantidade calórica que as rações. Por isso, é importante verificar quando é o momento adequado para dar uma guloseima para o seu melhor amigo.

Os petiscos somente devem ser dados quando o cão fizer algo que você ensinou. Por exemplo, é apropriado recompensar o cão durante o treinamento de fazer coco e xixi no tapete higiênico. No entanto, o cão não deve ganhar algo de comer cada vez que faz as necessidades no lugar certo. No início do adestramento, o cão não irá responder ao treinamento todo o momento. Nesta primeira fase é importante dar um petisco toda vez que o cão age corretamente. A medida que o cão vai se acostumando com o tapete higiênico, o adestrador deve intercalar a recompensa entre dar petiscos e dar elogios. Depois que o cão está totalmente adestrado à fazer xixi e coco no tapete higiênico, por exemplo, você pode eliminar o petisco deste treinamento e incluí-lo como parte de um novo adestamento.

Para que tanto os petiscos quanto os elogios sirvam como forma de treinamento, é importante que o cão saiba que somente vai ganhar uma guloseima ou será elogiado quando responder à um comando do seu dono ou adestrador.

 

Dica de adestramento: tapete higiênico Snuggy

Deixe um comentário

5 dicas para higiene do cão

Trazer um cão para fazer parte da nossa vida é sem dúvida algo mágico. Cães são companheiros, fiéis e carinhosos. No entanto, junto com todas as vantagens de ter um cachorro vem as responsabilidades. Tratar nosso amigo da melhor forma não significa dar somente comida e carinho. Existe uma lista de cuidados que devemos ter com os nossos animais de estimação. Veja 5 dicas de higiene essenciais que todos devemos ter com os nossos cães:
1. Escove os dentes do seu cão

Poucas pessoas se dão conta, mas escovar os dentes dos cães desde que são filhotes é a melhor forma de previnir doenças e prolongar a vida de seu melhor amigo. Sem contar que ajuda você economizar em visitas ao veterinário e remédios. Faz parte dos cuidados essenciais dos cachorros escovar os dentes regularmente, manter uma dieta saudável e prover vários brinquedos que ele morda e fortaleça a arcada dentária.

2. Leve seu cão para tosa

A importância de dar banho e tosar seu cão está ligada não só à estética mas também à saúde mental e física do animal. Cães que tomam banho regularmente – seja em casa ou na petshop – têm menos chances de adquirirem doenças de pele. O pêlo muito longo, sem ser lavado periodicamente é um ótimo meio de transporte para parasitas que são prejudiciais para a saúde do cão e da família inteira. Na hora do banho, pode-se examinar o corpo do cão mais de perto para identificar qualquer anormalidade na pele, nos olhos, orelhas, patas, unhas e dentes. Para os que preferem dar banho e tosar em casa, este pode ser um bom momento para criar ainda mais elo entre você e seu amigão.

3. Substitua os jornais por tapetes higiênicos

Ainda que os jornais sejam o meio mais usado para treinar um cão à fazer as necessidade em um determinado local, hoje em dia não é considerado a maneira mais higiênica para este tipo de adestramento. Os jornais são cheios de produtos químicos vindos da tinta que só por este motivo já pode causar algum tipo de alergia na pele ou pata do seu cão. No entanto, o que mais preocupa os profissionais da área é a pouca absorção para o xixi fazendo com que o mesmo permaneça em maior quantidade nas patas do cão e no chão da sua casa. A substituição para os jornais são os tapetes higiênicos para cachorro. Para quem ainda não conhece o produto, trata-se de um tapete composto por materiais similares aos do absorvente feminino, possuindo uma camada especial que absorve o xixi por completo, sem vazamentos. Clique aqui para mais informações sobre os tapetes higiênicos.

 

Tapete Higienico Snuggy

4. Alimentação adequada
Todos sabemos que um cão precisa se alimentar, mas poucos dão atenção aos cuidados com a alimentação. Um cão deve ter água limpa e fresca sempre à disposição. Limpar o pote da água somente quando está vazio não é a forma adequada de higiene. É simples, lave o pote da água sempre que for necessário, até mesmo se for preciso lavar mais de uma vez ao dia. Já a comida é ao contrário, para manter insetos e outros animais longe da sua casa, determine horários para alimentar seu cão e somente coloque o prato dele no chão quando a hora da refeição. Não dê comida da mesa, somente compre ração que seja adequada ao peso e idade do seu cão.

5. Dê vacinas e remédios regularmente
Cachorros precisam visitar o veterinário pelo menos uma vez ao ano para obter um check-up. É importante que o cão esteja com todas as vacinas em dia com atenção especial para a vacina contra raiva. Os veterinários vão determinar os remédios que seu cão deve tomar regularmente, no entanto, todos cães devem tomar remédios de prevenção a parasitas que se alojam interna e externamente.

Deixe um comentário

5 produtos que ajudam no adestramento de cães

Adestrar um cão não é uma tarefa fácil, mas graças a crescente indústria dos animais de estimação, existem muitas novidades no mercado que facilitam esse trabalho. Veja cinco produtos essenciais para o treinamento do seu filhote:

1. Coleiras – Elas ganharam muitos modelos e cores, mas especialmente, novas tecnologias que fazem esse velho acessório tão importante para o adestramento. As coleiras ajustáveis são importantes para que o cão aprenda à caminhar na distância que o dono acha mais adequada. Outra novidade são as coleiras que controlam o latido do cão. Cada vez que o animal late um dispositivo na coleira emite um ultra-som que incomoda os ouvidos dos cachorros sem que os machuquem, fazendo com que eles parem de latir.

2. Tapete Higiênico para cachorro – Os tapetes higiênicos são muito eficazes no treinamento do cão à fazer as necessidades no lugar certo. É uma ótima opção principalmente para pessoas que vivem com seus animais de estimação em apartamento, para cães com alergias à jornal e à substâncias encontradas na rua e para os cães que ficam dentro de casa sozinho pela maior parte do dia. O cão treinado com tapetes higiênicos somente faz xixi e cocô na rua ou no tapete.

3. Petiscos – Os petiscos são usados para condicionar o cão à fazer o que o adestrador ensinou. Cada vez que o cão corresponde com o comportamento correto ganha uma guloseima. Com tantos sabores, formatos, tamanhos e preços é uma ferramenta de treinamento muito acessível para os donos e adestradores.

4. Apitos – Emitindo um som de longo alcance que é ouvido pelos cães, os apitos ajudam na comunicação com cachorros que estão soltos. O instrumento é usado para chamá-lo quando ele estiver longe ou para dar algum sinal ao cão. O som emitido é quase inaudível aos humanos.


5. Eliminação de cheiros – Os cães tendem a urinar em locais que já foram marcados anteriormente. Os sprays ajudam a eliminar o cheiro dos locais marcados inapropriadamente pelo seu cão. Além de ser usado no treinamento dos cães também é um produto que mantém a casa limpa eliminando odores indesejados.

 

Dica de adestramento: tapete higiênico Snuggy

Deixe um comentário

Como prevenir o cão de rasgar o tapete higiênico

É da natureza dos cães serem curiosos, cheirarem tudo que vêm e morderem novos objetos, isso acontece especialmente com os cães novinhos. Para os filhotes, morder e mastigar tudo o que encontram é mais que curiosidade, é diversão. Por isso que alguns cães ao verem o tapete higiênico pela primeira vez querem morder e rasgar o produto. Pode ocorrer o mesmo com o cão adulto, pois ao encontrar algo diferente em sua rotina, tentará destruir o novo objeto. Quando o cachorro tenta rasgar, arrastar ou brincar com o tapete higiênico, é necessário introduzir o produto de uma forma diferente.

Tapetes Snuggy

Como adestrar cachorros que rasgam tapetes higiênicos

1º) Ao invés de deixar o tapete higiênico permanentemente no chão, coloque-o no piso apenas quando seu cão estiver prestes a fazer as necessidades. Evite colocar o tapete em diferentes locais da casa, cães aprendem mais rápido quando seguem uma rotina.

2º) Observe seu cão e quando ele estiver demonstrando sinais de que vai urinar, coloque-o no tapete higiênico. Assim que ele fizer as necessidades, retire-o e remova o tapete do chão, assim seu cão vai aprender que o tapete é somente para eliminar fezes e urina.

3º) Distraia seu cachorro com brinquedos. Crie uma caixinha dos brinquedos assim você estará determinando um local da casa para diversão. Introduza diferentes brinquedos frequentemente, pois cães se cansam dos mesmos brinquedos e começam a brincar com outros objetos da casa.

4º) Diga “não” quando o seu cão estiver rasgando, brincando ou arrastanto o tapete higiênico pela casa. Talvez você terá que repetir essa ação muitas vezes, contudo, nunca use de maus tratos para ensinar seu cão, ele não vai aprender e somente ficará confuso. A repreensão deve ocorrer na hora do fato, cães não entendem o motivo do “sermão” horas depois do ocorrido. Caso encontre o tapete rasgado bem depois que isso aconteceu, somente reponha um novo no chão quando seu cachorro estiver prestes a fazer as necessidades novamente.

5º) Caso você conheça um cão que já é adestrado com o tapete higiênico, traga-o na sua casa. Seu cão verá o outro cachorro usando o tapete e irá usar também. Os machos, especialmente, tendem a marcar os locais que outros cães urinaram.

6º) Quando você não estiver em casa não deixe seu cão solto pela casa, isso vai ensinar o cão a ter limites, vai controlar os horários de fazer as necessidades e criar rotina.

 

Você tem um cão que rasga o tapete higiênico? Conte para gente. E caso você tenha solucionado o problema, ajude nossos leitores contando sua experiência.

 

Compre tapete higiênico

9 Comentários

Cachorros precisam de rotina

Às vezes cães começam a atuar de maneira estranha repentinamente. Tudo estava indo tão bem até que um dia o cão fez cocô no tapete da sala e xixi no chão de madeira novinho. E por nenhuma razão. Aí que nos enganamos, sempre há uma razão. Com certeza a mudança de comportamento não é uma forma do cão se cobrar do dono porque não havia água no pote, ou porque a ração acabou e seu melhor amigo não se deu conta. Cães não são tão inteligentes assim!

 

Se não há um problema de saúde com o cachorro como uma infecção urinária, no caso de estar fazendo xixi fora do lugar, provavelmente algo mudou na rotina do cão que o deixou confuso. Mesmo que aparentemente mudanças na sua vida não tenham nada a ver com o cão, elas podem afetá-lo. Você começou a trabalhar e agora ele passa a maior parte do tempo sozinho ou com outra pessoa, alguém da família que tinha contato diário com o cão viajou, mudou de moradia ou até mesmo faleceu. Tudo isso pode ser estressante para o cão.

tapete_cachorro

Xixi fora do lugar pode ser causado pela mudança na rotina

 

Cachorros precisam de rotina, sem ela sente-se perdidos e agem sem coerência. Mas tudo isso pode ser corrigido se o dono tomar controle da situação. Isso significa que se o cão está perdido quanto à rotina é seu dever relembrá-lo. Quem sabe até mesmo criar uma nova rotina para ele.

Se o cão está fazendo as necessidades numa certa área e começa a fazer xixi no lugar errado, limite o acesso dele à área onde está o tapete higiênico ou jornal até que ele urine no local apropriado. Se essa estratégia não funcionar crie outras até que o cão entre na rotina novamente. O segredo de um cão bem treinado está na repetição, na normalidade, na rotina.

 

Compre tapete higiênico

Deixe um comentário

Alergia em cachorro

Não é à toa que nos damos super bem com os cães, compartilhamos muitas características com eles, inclusive a de ficar doente. Um problema de saúde comum nos humanos e nos cachorros são as alergias. Algumas raças são mais afetadas que as outras. As alergias são bem difíceis de serem curadas pois são muitos os motivos causadores e se encontram em substâncias comuns que lidamos no dia-a-dia.

Esta substâncias, também chamadas de alérgenos, podem causar reação pela ingestão, inalação ou ainda pelo contato. Descobrir os motivos pode levar meses e até mesmo anos.

Qualquer cão pode ter problemas de alergia no decorrer da vida, mas as reações alérgica são mais comuns em terriers, setters, retrievers, também em raças de cara achatada, como pugs e bulldogs. Os cães de pelo branco por possuirem pele mais clara e sensível, como o maltês, também são mais propensos.

Veja alguns dos alérgenos mais comuns:

- Pólens de árvores, grama e ervas daninhas
- Esporos de mofo
- Poeira e ácaros
- Penas
- Fumaça de cigarro
- Ingredientes alimentares (por exemplo, carne, frango, carne de porco, milho, trigo ou soja)
- Medicamentos prescritos
- Pulgas e controle de pulgas produtos (A picada de uma pulga pode desencadear coceira)

- Perfumes
- Produtos de limpeza
- Produtos químicos (como a tinta do jornal)
- Tecidos
- Shampoo inseticida
- Borracha e matérias plásticas

 

manchas vermelhas e pele irritada

Se o cão está se coçando, com manchas vermelhas, pele irritada e continuar com esses sintomas mesmo depois de ser tratado por um veterinário, é aconselhável levá-lo para fazer um teste. A forma de testar é muito parecida com a que é feita em humanos, coloca-se a pele em contato com substâncias que possivelmente estariam causando as reações alérgicas.

Nem sempre os testes detectam o problema, nestes casos, é necessário passar por uma avaliação diária. Aos poucos tire o cão do contato com substâncias alérgicas até que possa identificar onde está o problema. Aqui seguem algumas dicas:

- Evite levar seu cão na rua todos os dias para ver se ele melhora
- Mantenha a casa limpa e arejada, evitando que o cão tenha contato com poeira ou mofo
- Elimine os produtos químicos da limpeza da casa
- Não fume ou proíba pessoas de fumarem perto do seu cão
- Somente alimente o cachorro com ração especial para cães alérgicos e não dê comida da mesa
- Use shampoo anti-alérgicos no seu cão
- Troque o jornal pelos tapetes higiênicos
- Elimine os brinquedos de borracha ou que possuam matérias plásticas

 

Compre tapete higiênico

16 Comentários